Invista em Bitcoin e outras 6 criptomoedas.
Invista em Bitcoin e outras 6 criptomoedas.
Invista em Bitcoin e outras 6 criptomoedas.
Invista em Bitcoin e outras 6 criptomoedas.

Com a vida em constante mudança, atualmente as pessoas passam boa parte do seu tempo longe de casa, trabalhando, viajando, etc. Assim, cada vez mais cresce a dependência de dispositivos móveis para verificar atividades profissionais, ou familiares, manter contatos com redes sociais e, além disso, usar dispositivos para adquirir algo online ou realizar transações bancárias.

Quem utiliza internet pelas redes WiFi abertas em estabelecimentos e locais públicos, mesmo sem querer, corre riscos de ter seus dados capturados. A Agência de Vigilância Digital do Reino Unido (GCHQ), no ano de 2017, alertou as pessoas sobre um grupo de cibercriminosos russos chamado de “Fancy Bear” que tinha como objetivo criar falsas redes de Wi-Fi para capturar dados dos clientes de hotéis.

Compra e venda criptomoedas na melhor plataforma do mundo.
Compra e venda criptomoedas na melhor plataforma do mundo.
Compra e venda criptomoedas na melhor plataforma do mundo.
Compra e venda criptomoedas na melhor plataforma do mundo.

Esse mesmo grupo de cibercriminosos é acusado pelos Estados Unidos de ser o principal responsável pelo vazamento de e-mails da então candidata ao governo americano, Hillary Clinton, e de ter utilizado de bitcoins para poder financiar suas atividades, cobrir seus rastros e encobrir suas identidades na perspectiva de influenciar e influenciar os resultados da eleição norte-americana

E no Brasil?

No Brasil, as pessoas preferem acessar a internet gratuita disponível onde elas estão, ao invés de utilizar o pacote de dados, como revelou uma pesquisa da HideMyAss!. Mesmo com 80,71% dos entrevistados sabendo dos riscos em relação à segurança de dados, cerca de 32% dos brasileiros ainda conectam-se com WiFi aberto em locais públicos.

Embora essa pratica seja mais “econômica” num primeiro momento, especialistas em segurança de dados demonstram que acessar um WiFi público gratuito pode trazer sérios riscos, principalmente em relação às criptomoedas. Por exemplo: em novembro do ano passado, um usuário perdeu cerca de US$ 117 mil em BTC quando estava usando este tipo de conexão e foi surpreendido por hackers que aproveitaram das vulnerabilidades e infiltraram em sua conta numa exchange e retiraram seus fundos.

Como se prevenir?

Em entrevista ao site Criptomoedas Fácil, Brad Poole, porta-voz da HideMyAss! mencionou algumas dicas importantes sobre como os usuários podem estar seguras no mundo digital e evitar que suas criptomoedas sejam comprometidas. São elas:

– Utilize conexão de wifi segura – Os hotspots WiFi públicos são como uma mina de ouro para os cibercriminosos. Caso a pessoa conecte-se à mesma rede, eles poderão ver facilmente os sites visitados, histórico de navegação, e-mails e credenciais de login. A recomendação ao usar rede WiFi aberta é instalar VPN no dispositivo para minimizar os riscos e proteger a extensão, como o HTTPS Everywhere.

– Desabilite de serviços de localização – Mesmo no simples ato de compartilhar inocentemente uma foto em um perfil da rede social, a pessoa pode inadvertidamente fornecer sua localização ou a de um membro da família.

– Instale softwares de segurança para dispositivos móveis e tablets de uma empresa reconhecida – Eles reduzem o risco de perda de dados pessoais e roubo de identidade.