Invista em Bitcoin e outras 6 criptomoedas.
Invista em Bitcoin e outras 6 criptomoedas.
Invista em Bitcoin e outras 6 criptomoedas.
Invista em Bitcoin e outras 6 criptomoedas.

EUA: Hacker é condenado e paga sua fiança em bitcoins

Martin Marsich, cidadão hacker sérvio-italiano, foi preso no Aeroporto Internacional de San Francisco, localizado no estado da Califórnia (USA), no dia 8 de agosto.

Compra e venda criptomoedas na melhor plataforma do mundo.
Compra e venda criptomoedas na melhor plataforma do mundo.
Compra e venda criptomoedas na melhor plataforma do mundo.
Compra e venda criptomoedas na melhor plataforma do mundo.

O jovem de 25 anos foi acusado de hackear a empresa de videogames Eletroinc Arts – EA, tendo acesso direito a moedas utilizadas nas plataformas virtuais do jogo para comprar e vender itens. Além disso, ele comercializava jogos online para outros usuários pelo mercado negro.

Na ficha criminal apresentada em março pelo FBI, constava que “uma empresa de videogames sediada na Bay Area (nome dado a região metropolitana de San Francisco) descobriu que um indivíduo tinha acessado ilegalmente sua rede interna de computadores e concedeu acesso a partes dos sistemas da empresa. […] O intruso, mais tarde identificado como Martin Marsich, obteve acesso a 25.000 contas que permitem que os clientes comprem itens para uso em videogames.”

Como resultado, a EA decidiu excluir todas as contas que foram hackeadas, obtendo um prejuízo de US$ 324 mil, aproximadamente.

A parte curiosa desta história começa aí. Após a prisão de Marsich e o encaminhamento do caso para a juíza federal Jacqueline Corley, da corte de San Francisco, foi ordenada a prisão do hacker ou o pagamento de uma fiança. O valor final desta fiança é de US$ 75 mil que deverão ser pagos em bitcoins. Isso mesmo, em bitcoins!

O Departamento de Justiça dos Estados Unidos (DOJ), através de um comunicado, relatou: “A magistrada Corley ordenou que Marsich fosse solto em uma casa a meio caminho, sob a condição de que ele pagasse o equivalente a 750 mil dólares em criptomoedas, a título de fiança.”

O DOJ não explicou porque o pagamento da fiança deve ser em moedas digitais, mas afirma que a justiça obtém ampla escolha na hora de declarar como um criminoso deve pagar a sua sentença.

Abraham Simmons, procurador-geral adjuntos dos Estados Unidos, esclarece que “o juiz pode ordenar praticamente qualquer coisa. É bastante amplo. O objetivo é fazer com que o réu cumpra com uma ordem para aparecer mais tarde.”

O que vocês acharam dessa ideia? Acreditam que aqui no Brasil esse tipo de sentença funcionaria?